Menu fechado

HISTÓRIA

O ilustríssimo professor José Leonisse Peçanha De Cusatis, fundador da Academia Petropolitana de Educação, na abertura do seu livro “Ver, Ouvir, Viver, Contar…”, foi enfático quando se posicionou como educador:

“Sou um profissional da Educação. Não um homem de letras, um literato.

Em Itaocara, minha terra, foi fundada uma Academia de Letras, em a qual me foi oferecido uma vaga de Membro Titular.

Relutante, aceitei. Ocupo nesse sodalício a Cadeira que tem como Patrono Alexandre Brasil.

Em Petrópolis, minha cidade, fundei a Academia Petropolitana de Educação, da qual sou o Titular-Fundador da Cadeira que tem como Patrono o grande educador brasileiro Lourenço Filho.

Na minha cidade, as minhas Letras são poucas para o Cenáculo Literário; na minha terra, bastaram para o Silogeu das Letras.”

E nessa apresentação do seu livro, sintetizou:

“Sou um itaocarense, nascido no Rio de Janeiro, e um petropolitano de quatro costados.

A criação no interior fluminense; o nascimento, a educação e a formação no Rio; a vida em Petrópolis.

Pés na estrada, olhos no mundo, coração nas mãos, cérebro no peito, trabalho trabalhado, vida vivida, tempo aproveitado.”

Esse mestre itaocarense, de descendência italiana, nasceu em 1935. Mudou-se com a família para o Rio de Janeiro, quando tinha 14 anos de idade, onde concluiu os seus estudos do Ciclo Básico.

O engajamento do Professor José De Cusatis em prol das causas educacionais foi intenso. Isso é possível perceber pelos cargos que ocupou e pelos feitos realizados. Ele presidiu: o Conselho Estadual da Associação dos Professores do Ensino Médio – R.J. – biênios: 67/69 e 69/71; a Associação Profissional dos Professores de Petrópolis no biênio 1969/71; a Federação de Professores Públicos do Estado do Rio de Janeiro – FEPERJ – biênios 1972/74 e 1975/76.

Foi fundador e primeiro presidente do Sindicato de Professores de Petrópolis e presidente Estadual da Associação dos Professores Públicos do Ensino Médio do Estado do Rio de Janeiro, de 1971 a 1985. Foi consultor para Assuntos de Administração Escolar na Organização da Conferência Nacional de Educação.

E entre as diversas funções que exerceu, destacam-se: Inspetor Chefe da 4ª Região do Departamento de Educação Média e Superior, Membro do Conselho Estadual da Campanha Nacional de Educandários Gratuitos – Secção do Estado do Rio de Janeiro, Diretor e fundador dos Ginásios Vale do Rio Preto e Pedro do Rio, ambos da Campanha Nacional de Educandários Gratuitos, onde nos anos de 1958/1962, lecionou História Geral e do Brasil. Fundou também o Colégio Belisário de Assis Fonseca, em Cascatinha, hoje Colégio Estadual Irmã Cecília Jardim.

O dinâmico professor José De Cusatis foi Coordenador Geral do Instituto de Educação Presidente Kennedy; Coordenador de Ciências Sociais no Instituto de Educação; Secretário Administrativo do Centro Estadual de Ensino Integrado de Petrópolis – CENIP; Diretor do Liceu Municipal; Diretor do Departamento de Ensino do Instituto Carlos A. Werneck; Diretor do Departamento de Ensino do Instituto Educacional Biblos; Membro da Comissão de Elaboração do Estatuto do Magistério Municipal de Petrópolis – Portaria 1141/74.

O professor De Cusatis foi aprovado em Concurso de Provas e Títulos, realizado nos termos da Lei nº 5.710 de 1º de junho de 1966, para lecionar História no Governo do Estado do Rio de Janeiro. Foi classificado com a maior soma de pontos, dentre candidatos a professor da disciplina de História da Secretaria de Educação e Cultura, em Concurso realizado conforme Edital de 19 de abril de 1967, publicado no D.O. – R.J.

Lecionou na Faculdade de Formação de Professores do CENAFOR-SP/RJ, na cadeira de Estrutura e Funcionamento do Ensino de 1º e 2º graus. Nessa Faculdade, foi professor de Estudos de Problemas Brasileiros.

Eis os registros do referido educador: Ensino Superior nº CFE/71, Ensino Secundário nº 34.876; Ensino Normal nº 1.073 – Ensino Industrial nº 10.897; Ensino Comercial nº 5.428; Diretor de Estabelecimento de Ensino nº 5.365 –MEC.

Por esses dados curriculares, é possível identificar a notória participação do professor José De Cusatis na história da Educação do Município de Petrópolis e do Estado. E graças a sua atuação empreendedora foi possível a criação do Silogeu Petropolitano, hoje Casa de Cláudio de Souza, aberta a diversas atividades culturais, que funciona como sede da Academia Petropolitana de Letras, do Instituto Histórico de Petrópolis, da Academia Petropolitana de Educação e da Academia Brasileira de Poesia – Casa Raul de Leoni.

Entre as publicações desse atuante professor, encontram-se: “O Rio e a Serra”, “Ver, Ouvir, Viver, Contar”, “A Saga do Velho Albino”, “De Quando ainda Professor”, “História de São José do Vale do Rio Preto”.

Ingressou na Academia Petropolitana de Letras por eleição em 15 de março de 1986, empossado a 15 de maio do mesmo ano, na cadeira nº 7, patrono Ruy Barbosa. Integrou o Conselho Fiscal no biênio 1989/1990, bibliotecário no ano de 1994 e presidente no biênio 1995/1996.

O saudoso professor José Leonisse Peçanha De Cusatis faleceu, aos 62 anos de idade, a 8 de junho de 1997. No período em que presidia o Instituto Histórico de Petrópolis.

Na sessão solene de instalação da Academia Petropolitana de Educação, realizada em 17 de dezembro de 1977, o ilustre mestre encerrou seu discurso proferindo as seguintes palavras:

“Estamos prontos para trabalhar nesta Academia, por Petrópolis, pela Educação, pelo bem do Brasil.” E assim cumpriu a sua passagem por este mundo servindo às causas educacionais.